Gênesis 3:12,13 – Uma história de amor quase perfeita


Gênesis 3:12,13 - Uma história de amor quase perfeita

V-12 – Uma história de amor quase perfeita, é o tema deste estudo Bíblico e comentário de Gênesis 3:12,13, escrita em três atos, que conta a história do primeiro casal.

Ato I – Uma história de amor

Era uma vez a historia de um amor perfeito entre um homem e uma mulher. Nunca na história da humanidade se contou um romance tão lindo e original. Um homem que vivia só em um paraíso e, após acordar de seu sono solitário, descobre que de seu próprio corpo nasceu a parte que lhe faltava, a mais linda das criaturas. Os dois trocaram juras de amor e prometeram se amar por toda uma eternidade.

Ato II – Uma prova de amor

Passado algum tempo, este homem apaixonado, depara-se com aquela figura doce e cheia de ternura oferecendo-lhe o fruto de uma arvore proibida.

Porém, se comessem deste fruto uma maldição cairia sobre eles. Mas ela já o tinha comido. E por isso, o homem não pode resistir a oferta com aquele sorriso.

Ele a amava demais para lhe repreender e talvez perdê-la para sempre. Por isso, arriscou-se de tal maneira que lhe surpreendeu por tão grande prova de amor. Até aqui, nos parece um belo conto de fadas, não fosse a trágica consequência que a continuidade desta história nos deixaria como herança.

Ato III – Uma história quase perfeita

Depois de desobedecer a Deus com sua esposa, agora Adão está diante de Deus que lhe faz algumas perguntas difíceis de serem respondidas. A resposta de Adão, foi uma tortuosa e evasiva desculpa por sua desobediência, o que significava uma acusação contra Deus e a sua amada.

Incrível como se mudou o caráter de Adão neste curto intervalo entre sua última prova de amor por Eva e instante de agora. O homem que sentia um carinho tão terno por sua mulher, que chegou ao ponto de violar a ordem de Deus a fim de que não fosse separado dela, agora fala dela com antipatia, frieza e insensibilidade;

Observe que, até este ponto, Deus não se dirigiu a Eva. Adão, sendo o chefe, é o problema aqui.

– A mulher que me destes como colega…

A dureza no coração de Adão

Um dos amargos frutos do pecado é a dureza de coração. A tentativa de Adão de culpar Eva é completamente consistente com a natureza humana.

Poucos de nós estão dispostos a dizer simplesmente como Davi, pequei contra o SENHOR (2 Samuel 12:13).

Fique longe de Deus e você verá o tipo de ser humano em que você pode se transformar. O que mais temos visto ultimamente nos noticiários são crimes bárbaros cometidos por pessoas que aparentemente deveriam amar, más por estarem tão afastados de Deus ganharam um coração de pedra.

Às vezes você até não consegue entender porque um amigo, irmão ou até um cristão pode demonstrar tanta ingratidão com você?

Agora você entende! A humanidade só não está pior porque Deus está presente neste mundo através de sua igreja. Más quando a igreja for arrebatada, à dureza de coração vai se alastrar assustadoramente.

A insinuação de Adão de que Deus era culpado por sua triste condição, ao ter dado a ele uma criatura tão débil e sedutora, demonstra uma profunda ingratidão.

Adão culpou Deus basicamente pelo pecado, dizendo: “Você me deu a mulher, e ela é o problema”. Adão não se contentou em culpar Eva; ele também tinha que culpar a Deus.

A desculpa de Eva

V-13 Agora Deus vira-se para a mulher. – Eva por que você fez isso?

Enquanto Deus interrogava a Adão, a mulher já havia preparado em sua mente uma defesa curta e grossa.

– A serpente me enganou, e eu comi!

Nem Adão nem sua mulher negaram os fatos, somente procuraram escapar acusando a outro. Também não deram evidências de arrependimento. No entanto, existe uma notável diferença entre suas confissões. A mulher protestou que tinha sido enganada;

O problema surge quando deixamos de ver que ser enganado é pecado em si mesmo. É pecado trocar a verdade de Deus pela mentira (Romanos 1:25).

Adão admitiu claramente que não foi enganado, aceitou a oferta de Eva com pleno conhecimento de suas conseqüências.

Termina assim, uma história de amor quase perfeita, não fosse a desobediência que constantemente experimentamos em nossas vidas, atrapalhando também, nossa história de amor com Deus.

Em Cristo!


Número de visualizações do artigo: 13