Gênesis 3:24 – Os querubins no jardim do Éden


Gênesis 3:24 - Os querubins no jardim do Éden

Os querubins no jardim do Éden, marca a última menção histórica do jardim do Éden na Bíblia. Veja agora nesse estudo Bíblico e comentário de Gênesis 3:24.

Ao expulsar Adão e Eva do Éden e enviá-los a ganhar a vida com o suor de seu rosto, Deus realizou o que deve ter sido para Ele, tanto como para Adão, uma triste tarefa.

Após ter desvendado e aproveitado uma vida maravilhosa no jardim, eles teriam agora uma luta perpétua contra ervas daninhas, insetos, bichos peçonhentos e animais perigosos. Mesmo que quisessem, seria impossível entrar no jardim. Acima de tudo, o jardim estava fortemente guardado por anjos poderosos.

“Qualquer anjo da classe mais baixa poderia ter lidado com Adão. A espada flamejante estava apontada contra Satanás para impedi-lo de destruir o caminho de acesso ao altar que Deus havia estabelecido.” (Barnhouse)

Os querubins

A Bíblia apresenta pela primeira vez aqui, os querubins como pertencentes à classe de seres que chamamos anjos. Estes misteriosos seres angélicos são sempre vistos na presença de Deus (Ezequiel 9:3; 10:4; Salmos 99:1).

Além disso, estes anjos que vigiavam o portão do jardim, possuíam, por estarem tão próximos de Deus, uma extraordinária glória que um pecador que os contemplassem, experimentaria uma morte instantânea.          

Arca da Aliança

Por isso, as figuras dos querubins como estudaremos mais tarde, serão esculpidas para estar em cima da arca e nas cortinas do tabernáculo (Êxodo 25: 18; 26: 1,31) e mais tarde serão esculpidas nas paredes e portas do templo (1 Reis 6: 29, 32, 35).

Seres celestiais na cultura antiga

A lembrança dos seres celestiais que cuidam do caminho até a árvore da vida, se conservou inclusive na cultura antiga dos povos pagãos.  

Da mesma forma, os palácios Assírios eram rodeados por grandes seres alados chamados káribu, meio animal e meio homem, talvez uma adulteração pagã do registro dos guardiões do paraíso instituídos por Deus.

Igualmente, nos templos Egípcios se encontram numerosas representações de querubins, esfinges, criaturas similares a seres humanos, criadas para proteger o santuário de seus deuses.

Certamente satanás deve ter inspirado estes povos, pois estas culturas são muito ricas em imagens de seres alados, destinados a adoração e proteção de santuários.

Ele tinha estes conhecimentos, no passado já tinha feito parte da ordem dos querubins e sempre teve o prazer de converter ao paganismo, quase tudo que Deus criara.

Em Cristo!


Número de visualizações do artigo: 21