Gênesis 4:13-15 – O fardo pesado de Caim


Nesta postagem veremos a imagem do homen moderno. O fardo pesado de Caim, carregando sozinho, decorrente de seus pecados, porém incapaz de reconhece-los diante de Deus.

Nesta postagem veremos a imagem do homen moderno. O fardo pesado de Caim, carregando sozinho, decorrente de seus pecados, porém incapaz de reconhece-los diante de Deus.

V-13 – Olha Deus, eu não vou poder aguentar esse castigo tão pesado. É triste notar que ele estava pesaroso por causa do castigo e não pela culpa de seu pecado. “Uma das marcas mais claras do pecado é o nosso desejo quase inato de nos desculpar e reclamar se formos julgados de alguma forma.” (Boice)

“Uma das consequências do pecado é que ele faz com que o pecador tenha pena de si mesmo, em vez de fazê-lo se voltar para Deus.” (Barnhouse)

Ainda que Caim merecesse a pena de morte, um Deus misericordioso e paciente lhe deu uma oportunidade a mais de arrepender-se e converter-se. 

V-14. Sendo assim, Caim segue sua série de reclamações sem demonstrar um traço de arrependimento;

– Deus, hoje tu estás me expulsando desta terra para sempre. Portanto terei de andar pelo mundo como um foragido, sempre fugindo e me escondendo da tua presença.

O coração dele estava cheio de medo, preocupação, descontentamento, e sofrendo com o espírito do mal, pelo medo da morte e pelo fardo pesado. Ele afligiu-se por causa da acusação da sua própria consciência, pela solidão e pelo pecado.

O fardo pesado de Caim e a Lei da semeadura

Portanto, aqui, aprendemos a lei da semeadura, fatalmente colheremos o que plantamos. O pecado não termina sozinho. O pecado sempre acompanha a dor. E a dor do coração é mais grave que a dor exterior.

– E como eu vou viver? Pois qualquer pessoa que me encontrar vai querer me matar. Sua consciência culpada lhe advertia que merecia morrer e que de ali em adiante sua própria vida estava em perigo.  

V-15. Para aliviar sua angústia e medo, Deus colocou um sinal externo em Caim, como uma promessa divina de que nada poria em perigo sua vida. Não era um sinal do perdão de Deus, pois não houve arrependimento, senão tão só de uma proteção temporal.

Todavia, não podemos ter certeza sobre a natureza exata do sinal que foi designado para Caim. Poderia ter sido uma marca visível, mas parece mais provável que tenha sido algum tipo de evento que confirmou a Caim que Deus não permitiria que ele fosse morto.

Então, neste momento Caim sai da presença de Deus, carregando um fardo pesado, e um coração cheio de amargura, seguindo seu destino rumo a terras desconhecidas, deixando para trás sua família e uma história que poderia ser escrita com ricas bênçãos.  

Em Cristo


Número de visualizações do artigo: 78