Gênesis 6:1-5 – O Mundo em trevas e os gigantes Nefilins


Este capítulo faz um relato das condições que levaram ao dilúvio. Aqueles dias se assemelham com a época em que nós vivemos hoje. Dez gerações após Adão, a raça humana aumentou rapidamente não só em maldade senão também em quantidade.

Este capítulo faz um relato das condições que levaram ao dilúvio. Aqueles dias se assemelham com a época em que nós vivemos hoje. Dez gerações após Adão, a raça humana aumentou rapidamente não só em maldade senão também em quantidade. Chegando assim, a era do Mundo em trevas e dos gigantes

O povo de Deus é a força que preserva os valores em uma sociedade. Quando os que professam ser santos começam a perder e a comprometer seu testemunho, os tempos se tornam desesperadores. Isto é o que ocorreu antes do dilúvio.

A princípio, em Gênesis 04, vimos que os descendentes de Caim, embora se excedessem em algumas áreas da cultura, desviaram-se mais e mais de Deus, e daquilo que era correto. Em seguida estudamos que os descendentes de Sete em sua maioria eram tementes a Deus.

Eles foram o sal da terra. A partir de agora vemos um triste relato da decadência espiritual deles. Levando o mundo em trevas.

O mundo em trevas e a Iniquidade

V-2.
As mulheres descendentes de Caim eram muito atraentes e sedutoras, vemos aqui que satanás já começava a desenvolver a indústria do sexo para destruir uma sociedade.

Devido ao desequilíbrio dos seus desejos, os que adoravam a Deus não se satisfizeram com as filhas da linhagem piedosa, e começaram a se envolver com as prostitutas descendentes de Caim, aliás, o emprego da forma plural, “tomaram mulheres”, parece sugerir que predominava a poligamia.

Muitos estudiosos da Bíblia acreditam que os filhos de Deus são demônios (anjos em rebelião contra Deus) ou homens possuídos por demônios, e as filhas dos homens são as mulheres humanas.

A frase “filhos de Deus” refere-se claramente a criaturas angelicais quando é usada nas outras três vezes no Antigo Testamento (Jó 1: 6, 2: 1 e 38: 7).

Os tradutores da Septuaginta traduziram os filhos de Deus como anjos. Aqueles tradutores antigos claramente pensavam que filhos de Deus se referiam a seres angelicais, não a pessoas descendentes de Sete.

Anjos caídos

Judas 6 nos fala dos anjos que não mantiveram seu domínio apropriado, mas deixaram sua própria habitação. Em Judas 7 continua a nos dizer que pecaram de maneira semelhante a estes, tendo se entregado à imoralidade sexual.

Novamente, em Judas 6 também deixa claro o que Deus fez com esses anjos maus. Eles são reservados em cadeias eternas, sob a escuridão, para o julgamento do grande dia, por não manterem o seu devido lugar. Sua busca pecaminosa pela liberdade os colocou em cativeiro.

1 Pedro 3: 19-20 nos diz que Jesus foi a esses espíritos desobedientes em sua prisão e proclamou Sua vitória na cruz sobre eles.

Aqui em Gênesis 6, como em Sodoma e Gomorra, havia uma união sexual não natural.

É inútil especular sobre a natureza dessa união. Se foi causado por algo como possessão demoníaca ou se esses seres angélicos tinham poder permanentemente para assumir a forma de homens não é revelado. Mas devemos entender que o ocultismo está cheio de associações sexuais com os demônios, e hoje existem aqueles que buscam ativamente essas associações.

Satanás envia seus anjos

Portanto, podemos deduzir por que Satanás enviou seus anjos para se casarem (direta ou indiretamente) com mulheres humanas. Satanás tentou poluir o pool genético da humanidade com uma corrupção satânica, colocar algo como um vírus genético para tornar a raça humana imprópria para produzir a Semente da mulher, o Messias prometido em Gênesis 3:15.

Quando os anjos e suas mulheres tiveram bebês, estes eram diferentes. No começo, talvez nem parecessem muito diferentes. Mas ficaram cada vez maiores e mais fortes, até se tornarem gigantes, como veremos no versículo 4. V- 3.
Ao ver estas uniões não santificadas, o desagrado de Deus foi imediato. Sendo escravos de suas paixões, já não poderiam mais ficar sujeitos ao Espírito de Deus.

O Espírito Santo não poderia continuar operando senão durante um curto tempo, depois do qual seria retirado dos rebeldes seres humanos. Deus não permitiu que a raça humana permanecesse neste lugar rebelde para sempre.

Isso significa que há um ponto sem retorno em nossa rejeição a Deus. Deus não nos cortejará para sempre; há um ponto em que Ele dirá “não dá mais”.

O dilúvio aconteceu 120 anos após o anúncio do versículo 3.

Os gigantes Nefilins

V-4.
Nesse tempo todos os seres humanos eram de grande estatura, mais alguns se sobressaíam, por serem violentos, por terem caráter terrorista e por serem ainda maiores em porte físico. Os chamados gigantes.

Gênesis 6:1-5 - O Mundo em trevas e os gigantes Nefilins
foto meramente ilustrativa

Além disso, eles se tornaram homens poderosos da antiguidade, homens de renome. são conhecidos como os Nefilins. Nefilim termo derivado do hebraico naphal (ele caiu), é um termo que ocorre duas vezes na Bíblia, em Gênesis 6:4 e Números 13:33.  

Sendo assim, esses indivíduos possuídos por demônios eram renomados por sua sabedoria e habilidade, consagravam suas faculdades intelectuais e físicas à complacência de seu próprio orgulho, paixões e à opressão de seus próximos, fazendo-se temidos por todos.  

Mas existiram realmente os gigantes? E quanto chegaram medir de altura?    

Nos finais dos anos 50 durante a construção de uma estrada no sudeste da Turquia, em Homs e Uran-Zohra no Vale do Eufrates, região próxima de onde viveu Noé após o dilúvio, foram encontradas várias tumbas de gigantes.

Elas tinham 4 metros de comprimento, e dentro de duas estavam ossos da coxa (fêmur humano) medindo cerca de 120 centímetros de comprimento. Calcula-se que esse humano tinha uma altura de aproximadamente 4 metros e pés de 53 centímetros.

Atualmente, uma cópia do osso esta sendo comercializada pelo Mt. Blanco Fossil Museum na cidade de Crosbyton, Texas, EUA.

Deus se arrepende do que criou?

V-5.
Dificilmente, poderia a linguagem humana apresentar um quadro mais vívido de depravação humana. Em outras palavras, não sobrava nada de bom nos homens. Estavam “corrompidos até a medula”.

Por fim, aqui encontramos o mau reinando supremo no coração, nos “pensamentos” e nas ações do ser humano, mas não em forma passageira, más continuamente, não meramente no caso de uns poucos indivíduos, más na sociedade em conjunto.

Dessa forma, esta depravação total provoca em Deus um sentimento que em um primeiro instante nos surpreende; Deus arrependeu-se de ter criado o homem? Vamos entender melhor na próxima postagem.

Em Cristo!


Número de visualizações do artigo: 135