Gênesis 18:10-15 – Sara ouve os anjos e depois é pega numa mentira.


Sara ouve os anjos e depois é pega numa mentira. Esta foi à primeira ocasião na qual Sara pessoalmente foi testemunha de uma das manifestações divinas concedidas ao seu esposo.

Sara espia a conversa dos anjos

Sara ouve os anjos e depois é pega numa mentira. Esta foi à primeira ocasião na qual Sara pessoalmente foi testemunha de uma das manifestações divinas concedidas ao seu esposo.

Parece que esta visita tinha o propósito de preparar Sara para a realidade suprema de sua vida: o nascimento de seu primeiro e único filho.

V-10,11.
Então um dos anjos disse a Abraão:

_ No ano que vem eu virei visitá-lo outra vez. E nessa época Sara, a sua mulher, terá um filho.

Sara estava atrás das cortinas da tenda, tal como era o costume das mulheres árabes daquela época e ainda hoje. Já que era proibido falar livremente com homens, mesmo se fossem hospedes, principalmente se fossem forasteiros.

Sara bisbilhoteiramente escutava tudo. Enquanto ela ouvia a conversa sem ser vista, ficou surpresa quando seu nome foi pronunciado pelos estrangeiros.

A risada de Sara

V-12.
Abraão já tinha achado engraçado a notícia de que iria ter um filho depois de velho, agora foi à vez de Sara também dar um riso meio sarcástico, quando ouviu a notícia. Então ela riu consigo mesmo e pensou;

_ Como poderemos nos envolver sexualmente, agora que eu e meu marido estamos velhos? Será que ainda teremos prazer?

Parece que o problema da idade realmente havia afetado a vida sexual dos dois. Talvez isso explica o motivo da risada. Provavelmente, já fazia tempo que os dois não tinham relações sexuais. Realmente, chega a ser engraçado, imaginar dois velhinhos se atacando na cama para fazer um bebê. Só Deus mesmo!

Por todas as circunstâncias externas, havia boas razões para Sara rir do cumprimento literal dessa promessa. Afinal, ela já havia passado da idade para engravidar, o que literalmente parece significar. Por exemplo, ela provavelmente parou de menstruar e passou pela menopausa.

V-13
Neste momento o anonimato é totalmente colocado de lado pelo escritor, ao revelar que quem estava falando com Abraão era realmente Deus. Então o SENHOR perguntou a Abraão:

_ Por que Sara riu? Por que ela diz que está velha demais para ter um filho?

Como Abraão não sabia que Sara estava ouvindo, não entendeu nada. Invés de falar a Sara, Deus fez uma pergunta a Abraão, principalmente para corrigir a incredulidade de Sara e fortalecer sua fé.

V-14.
_ Abraão, me diga uma coisa, será que para Deus há alguma coisa impossível?

Antes mesmo de Abraão responder o anjo continuou;

_ Pois bem, como eu disse, no ano que vem, virei visitá-lo outra vez. E nessa época Sara terá um filho.

A mentira de Sara

V-15. Estava tão interessante para Sara a conversa, que ela nem se deu conta de que já havia sido descoberta. E quando se deu conta disso, protagonizou um momento constrangedor, do qual procurou escapar pela via da falsidade.

_ Eu, eu… não estava rindo – disse ela.

Embora ela risse dentro de si mesma, a sensação era de que sua risada não podia ser ouvida normalmente, mas Deus a ouviu. Não havia nada escondido diante do Senhor.

Poderíamos viver de maneira muito diferente se lembrarmos que Deus ouve e sabe tudo o que pensamos e dizemos.

_ Não é verdade, você riu mesmo – Respondeu o SENHOR.

Numa maneira direta que lembra a forma em que se dirigiu aos primeiros culpados no Éden, Deus solene e inequivocamente declarou que a negativa dela era falsa.

O silêncio seguinte de Sara evidenciado neste versículo, mostra que a ficha caiu, e que apesar de sua mentira, ela reconheceu sua falha.

Tendo descansado e recobrado as forças, os três visitantes celestiais já estavam prontos para continuar sua viagem, e concluir outra missão.

A destruição de Sodoma…

Em Cristo;

A seguir


Número de visualizações do artigo: 142

Anterior: