Gênesis 37:3-4 – José do Egito e a túnica especial


José do Egito e a túnica especial

Gênesis 37:3-4

V-3.
Jacó já era velho quando José nasceu e por isso além do bom caráter do garoto, ele o amava mais do que a todos os seus outros filhos.
Jacó encontrava uma satisfação particular na companhia de José, cuja amabilidade e ideais o faziam tão diferente de seus irmãos.
Já que ele tinha 91 anos quando nasceu José, e Benjamin até este momento da história não havia nascido, ele considerava a José como o filho de sua velhice.
O tratamento preferencial a José chegou a seu ponto máximo com a túnica especial que seu pai lhe fez.
Jacó mandou fazer para José uma túnica longa, de mangas compridas e José quando a vestiu ficou maravilhado e foi correndo mostrar para os outros.
Esta túnica excitou a suspeita de que Jacó tinha o propósito de passar por alto a seus filhos maiores, sua intenção de conferir a primogenitura a José.
Naquele tempo a túnica era a parte principal do guarda roupa, e usualmente alcançava até o joelho, tinha mangas curtas, e uma só cor.
Más a túnica que José recebeu era bem superior às usuais: era provavelmente semelhante às usadas pelos membros da realeza, descendo até os tornozelos, com mangas compridas, e de varias cores.
Com esta túnica José andava como um príncipe e seus irmãos com suas túnicas curtas de cor pálida pareciam mendigos perto dele.
Não é de admirar que todos seus irmãos o odiassem?
V-4.
Por essas e outras a raiva dos irmãos crescia a cada dia.
Os irmãos viam que o pai amava mais a José do que a eles e por isso tinham ódio dele e eram grosseiros quando falavam com ele.
Muitos pais que se encontram na situação de Jacó, atraídos mais por um filho que a outro, ao menos se esforçam em ocultar a preferência, que no mais íntimo de seu coração, provavelmente crêem plenamente ser justificada.
Mas com excessiva e visível parcialidade, Jacó mostrou sua preferência pública pelo filho de Raquel ao presenteá-lo com esta caríssima e principesca peça.
Você deve estar se perguntando se Jacó agiu corretamente em tudo isto, certo?
Será que ele se esqueceu dos problemas que o favoritismo tinha causado no lar dos seus pais?
Isto o havia separado de sua mãe, assim como o separaria de José.
Más é sempre mais fácil copiar a fraqueza dos pais do que seguir o exemplo de seus pontos fortes não é mesmo?
Porém você vai notar nesta história, que até mesmo a tolice do homem pode ser usada para que a soberana vontade de Deus seja executada.
Deus vai usar a raiva dos irmãos de José, como a de Esaú, para favorecer seu o plano.
Nosso Deus é tremendo!!!!!
Aguardem!

Número de visualizações do artigo: 10