Gênesis 38:2-11 – José do Egito: O levirato


José do Egito: O levirato

O que?

Não sabe o que significa isto?

Eu também não sabia… Más você ficará sabendo nesta postagem.

V-2-5. O relacionamento de Judá com o povo de Canaã resultou em seu casamento com uma mulher Canaanita chamada Sua. É isso mesmo que você leu, “Sua”! Bom, vocês já devem estar acostumados com os nomes dado as pessoas no antigo testamento, não é mesmo?

Esta decisão foi uma afronta à vontade de Deus e aos exemplos de seu pai e avô. Com ela, Judá teve três filhos e deu a eles os nomes comuns para a época: Er, Onã e Selá.

V-6. Seguindo os costumes da época, Judá escolheu a esposa do seu primogênito Er, uma mulher chamada Tamar. Er era provavelmente muito jovem, pois toda a história narrada neste capítulo ocorreu dentro de pouco mais de vinte anos.

Tudo indica que Judá estava ansioso para ter logo uma grande descendência, o que seria motivo de honra para si.

V-7. Er, porém, morreu logo depois: não sabemos como ele morreu más a Bíblia nos informa que Deus tirou sua vida, porque ele era muito perverso perante o Senhor.

V-8. Naquele tempo prevalecia um costume, segundo o qual o irmão de um homem que morresse sem deixar filhos deveria se casar com a viúva, a fim de gerar um filho.

O filho proveniente dessa união seria considerado filho do finado, garantindo assim sua descendência, mesmo morto. Este costume foi incorporado à lei de Moisés (Deuteronômio 25:5-10), ficando conhecido como a lei do levirato.

Portanto, o primeiro filho desta união levaria o nome do irmão morto, ficando assim com as regalias de um primogênito.

O costume do levirato no casamento é mencionado pela primeira vez aqui na Bíblia e também existia em diversas formas entre outras nações da antiguidade tais como os hititas. Judá então disse ao seu segundo filho Onã;

– Vá e tenha relações com a viúva do seu irmão. Assim, você cumprirá o seu dever de cunhado para que o seu irmão tenha descendentes por meio de você.

V-9 Ora, Onã sabia que o filho que nascesse não seria considerado como seu. Portanto, ele obedeceu seu pai até o ponto de se casar com ela, mas evitou ter filhos usando de um método primitivo de controle de natalidade.

Por isso, cada vez que tinha relações com a viúva do seu irmão, ele deixava que o esperma caísse no chão para que o seu irmão não tivesse descendentes por meio dele.

Sendo o segundo filho, na morte do primeiro e não deixando ele descendência, Onã passaria a ser herdeiro do pai. Logo se compreende a razão por que ele não queria gerar um filho de Tamar para seu irmão, que seria consecutivamente o herdeiro em lugar dele próprio.

Que relato mais nojento!!! Este é um triste comentário quanto à vil condição em que tinham caído os filhos de Jacó.

V-10. Por causa disto, as promessas de Deus a Abraão e seus filhos estavam impedidas de continuar através da descendência de Judá. E é lógico que Deus não se agradou nadinha disso. Resultado; Deus também permitiu que o egoísta Onã morresse.

V-11. A súbita morte de seus dois filhos maiores, tão pouco tempo após seu casamento com Tamar, fez que Judá pensasse duas vezes em dar-lhe a seu terceiro filho como esposo. Então Judá disse a Tamar, sua nora:

– Volte para a casa do seu pai e continue viúva até que o meu filho Selá fique adulto, ele ainda é um garotinho, tadinho! Ele disse isso porque tinha medo que Selá fosse morto, como havia acontecido com os seus irmãos.

Assim, Tamar foi morar na casa do pai dela. É claro que Judá nunca teve a intenção de cumprir sua promessa, com a desculpa de que Selá pudesse morrer “também como seus irmãos”.

Porém Tamar estava revoltada, pois Selá já havia chegado à idade de casar-se, e ainda não lhe tinha sido dado a ela. Então Tamar se propôs ter um filho de Judá mesmo.

É isso mesmo que você leu! Isto já era um costume entre os hititasAssírios. Tamar então literalmente começou a preparar a cama para Judá. Agora meus amigos blogueiros, cá entre nós; Por que esta sórdida história está na Bíblia?

Você acredita que o nascimento do Salvador dependia do resultado deste capítulo? Vamos tentar responder a estas perguntas na próxima postagem.  

Em Cristo;


Número de visualizações do artigo: 40