Êxodo 1: 1-22 – Introdução ao Êxodo


Êxodo 1: 1-22 - Introdução ao Êxodo

Introdução ao Êxodo. Vamos começar? Este livro é a continuação de Gênesis e seu autor continua sendo Moisés. A palavra êxodo vem do grego e significa saída (eu não pesquisei más acho que o inglês exit deve ter a mesma origem).

O livro conta como os israelitas (ou hebreus) saíram do Egito, escapando assim da escravidão a que tinham sido submetidos.

Como já vimos à família de Jacó havia se transferido para a terra de Gósem  no Egito a convite de um faraó hicso em gratidão a José. Segundo os arqueólogos, os egípcios haviam sido invadidos por uns príncipes semitas vindos do oriente, chamados hicsos, que governaram o Egito, especialmente a parte norte, por vários séculos, dos quais houve três dinastias de reis, ou faraós.

Período de 430 anos

Foi durante este tempo que Jacó e sua família se mudaram para o Egito e ficaram amigos dos hicsos. Seus descendentes se multiplicaram, tornando-se num grande povo, que vivia em isolamento dos egípcios, pois era diferente em cultura, língua e religião, ocupando as ricas pastagens da terra de Gósem  ao nordeste das grandes cidades dos egípcios.

Até que um dia os hicsos foram finalmente expulsos do Egito e os príncipes hereditários de Tebas ocuparam o trono, formando nova dinastia. Eles não conheceram José, pois eram inimigos dos hicsos a quem José havia enriquecido e não deviam consideração a ele ou sua raça.

V: 1-6. Os primeiros versículos de Êxodo remontam a cerca de 430 anos. A história do êxodo começa onde a história do Gênesis termina: uma família numerosa com um lugar crucial no plano de Deus dos tempos e sua migração para o Egito.

Estes seis versículos são uma declaração aqui colocada com o objetivo de explicar a lacuna na história de Israel recém-relatada em Gênesis dos capítulos 37-50

O crescimento dos Israelitas

V: 7. Um dos seus faraós, contemplando a multidão de israelitas que ocupavam parte do seu território (estimada em mais de dois milhões de pessoas), ponderou aos egípcios que o povo de Israel já era mais numeroso e forte do que eles.

Crescendo desse jeito, se um dia um povo inimigo entrasse em guerra contra o Egito, os israelitas poderiam aliar-se com eles, combater contra os egípcios e acabar saindo da terra.

V: 8-11. O faraó era de uma dinastia que se dedicava à construção de grandiosos templos, palácios, e cidades, o que exigia volumosa mão-de-obra.

Os antigos egípcios eram famosos – ou infames – por seu orgulhoso senso de superioridade racial em relação a todas as outras pessoas. Não é surpreendente vê-los com medo e discriminar esse forte grupo minoritário no meio deles, que parecia que não seria uma minoria por muito tempo.

A escravidão

V: 12-14. Os Judeus na condição de escravos, edificaram para os egípcios as cidades-celeiro de Pitom (também chamada Sucote) e Ramessés.

Com o tempo os egípcios, inquietos, aumentavam mais ainda a sua tirania e suas exigências. Apesar dos trabalhos forçados, porém, o crescimento da população Israelita continuava incontrolável.

Como o propósito de Deus era abençoar Israel e cumprir Seu papel por eles em Seu plano eterno, nenhuma quantidade de aflição poderia derrotar Seu propósito. Os egípcios tentaram o seu melhor através da escravidão cruel; mas não funcionou. 

O extermínio de crianças

V:15-15. Então o faraó sangue ruim, bolou outro plano, que envolveria as parteiras que atendiam os hebreus. Elas deveriam matar os filhos homens dos Israelitas que nascessem.

Era muita crueldade, para um só faraó. E as parteiras também acharam, e não cumpriram a ordem. Para elas, a escolha era clara. O governo civil ordenou algo que era claramente contra o comando de Deus. As parteiras fizeram a única coisa certa: obedeceram a Deus e não aos homens.

Ao descobrir que seu plano havia falhado, o faraó ordenou a seus soldados que jogassem no Nilo, todos os meninos hebreus que nascessem.

Nosso autor e herói do Êxodo, Moisés, nasceu nesse contexto.

Para uma introdução, aconteceu muito coisa, não? Como ele escapou de virar comida de crocodilo? Siga comigo o estudo dessa maravilhosa aventura e prepare-se para se tornar uma pessoa melhor!

Em Cristo;


Número de visualizações do artigo: 34