Quando temos motivos para orar – Êxodo 17:1


Quando temos motivos para orar

V:1
Agora com o problema da comida resolvido, os Israelitas não tinham mais tantos motivos para se preocuparem, de modo que podiam voltar a viver uma vida com mais tranqüilidade num deserto tão imprevisível, certo?

Errado!

O povo de Israel saiu do deserto de Sim, caminhando de um lugar para outro, de acordo com as ordens de Deus (que os fazia andarem em círculos e em ziguezague, com um propósito que mais a frente estudaremos).

Por fim, eles tiveram que acampar em Refidim, lugarzinho mixuruca sem graça, onde duas provas os aguardavam, e uma delas era novamente a falte de água para beber.

Antes de passar para o próximo versículo, considero importante fazer uma pausa para uma meditação;

Deus não quer com as provações, nos tentar para o pecado, mas certamente as usa para aprimorar a nossa fé.
Mesmo estando consciente de estarmos obedecendo a Deus, não devemos baixar a nossa guarda.

Nossa tendência é de relaxarmos e esquecermos-nos de Deus quando tudo vai bem.

Se até o impecável Filho de Deus passou por provações, imaginemos nós que fomos chamados a segui-lo.
Nosso Pai celestial nunca nos deixa sem um motivo para orarmos.
Nunca esqueça, a jornada inteira do cristão é feita pela fé.
Em Cristo;

Número de visualizações do artigo: 6