Êxodo 20: 17 – O Décimo mandamento


Êxodo 20: 17 - O Décimo mandamento

 

O Décimo mandamento
 
V:17
 
_ Não cobice a casa de outro homem. Não cobice a sua mulher, os seus escravos, o seu gado, os seus jumentos ou qualquer outra coisa que seja dele.
 
Não cobiçar não consiste em apenas desejar ter o que os outros têm, mas em invejá-los ao ponto de se ressentir por não ter o que eles têm.
 
Esta proibição é fundamental para a experiência humana porque alcança até os motivos invisíveis aos olhos humanos e que estão por detrás dos atos externos.
 
Este mandamento comprova que Deus vê o coração e se preocupa com aquele pensamento maldoso que fará brotar um ato externo igualmente maldoso.
 
Estabelece o princípio segundo o qual os mesmos pensamentos de nosso coração estão sob a incrível jurisdição da lei de Deus, e que somos tão responsáveis por eles como por nossas ações externas.
 
O mau pensamento acariciado promove um mau desejo, o qual há seu tempo dará a luz a uma má ação.
 
Um homem pode evitar adulterar devido às sanções sociais e civis que acarretam tais transgressões, mas, no entanto aos olhos de Deus pode ser tão culpado como se cometesse o fato.

Este mandamento básico revela a profunda verdade de que não somos os impotentes escravos de nossos desejos e nossas paixões naturais.

Dentro de nós há uma força, uma vontade, que, sob o controle de Cristo, pode dominar cada paixão e desejo ilegítimos
 
“Pois Deus está sempre agindo em vocês para que obedeçam à vontade dele, tanto no pensamento como nas ações”. (Fil. 2: 13).
 
 
Em Cristo!

Número de visualizações do artigo: 11