Êxodo 20:8-11


O quarto mandamento
V: 8-11 —
_ Guardem o sábado, que é um dia santo. Façam todo o seu trabalho durante seis dias da semana, mas o sétimo dia da semana é o dia de descanso, dedicado a mim, o SENHOR, seu Deus. Não façam nenhum trabalho nesse dia, nem você, nem os seus filhos, nem as suas filhas, nem os seus escravos, nem as suas escravas, nem os seus animais, nem os estrangeiros. Em seis dias eu, o SENHOR, fiz o céu, a terra, o mar e tudo o que há neles, mas no sétimo dia descansei. Foi por isso que eu, o SENHOR, abençoei o sábado e o separei para ser um dia santo.
O sétimo dia, chamado sábado (palavra hebraica que significa descansar do trabalho), foi santificado por Deus para repouso e adoração, assim como Ele descansou no sétimo dia no trabalho da criação.
Vemos aqui, mais uma vez, o caráter misericordioso de Deus, exigindo o descanso semanal de todos, inclusive dos servos, dos animais, e dos forasteiros.
Tradicionalmente, a maioria dos cristãos tem dedicado o primeiro dia da semana para o seu repouso e adoração através da história.
Enquanto outros cristãos como os adventistas, primam em guardar o último dia da semana.
A observação de um dia de repouso e adoração neste mundo de constante atividade demonstrará a importância que Deus tem para nós, além de ser saudável para o corpo e o espírito.
Contudo, não devemos condenar aqueles que não o observam (Romanos 14:4).
O sábado foi feito para o homem e não o homem para o sábado (Marcos 2:27).
É importante ressaltar que o mero descanso do trabalho físico não constitui na observância do sábado (descansar do trabalho).
O espírito da verdadeira observância do descanso semanal nos induzirá a aproveitar suas horas sagradas procurando compreender mais perfeitamente o caráter e a vontade de Deus.
Qualquer coisa que contribua a esses propósitos primordiais é apropriada para o espírito e a finalidade do dia dedicado ao Senhor.
Uma vez a cada semana temos o feliz privilégio de esquecer todo o que nos lembre este mundo de pecado, e nos “despertar” para coisas que nos levam a Deus.
O dia sagrado pode chegar a ser para nós um pequeno santuário no deserto deste mundo, onde por um tempo podemos estar livres de seus cuidados e podemos entrar, por assim dizer, nos deleites do céu.
Em Cristo!

Número de visualizações do artigo: 5

próximo:
Anterior: