Levítico 10:3-7 – O luto proibido


Levítico 10:3-7 - O luto proibido

O luto proibido

V:3,4. Quando o povo se aproximava do Tabernáculo para a hora do sacrifício vespertino, deparou-se com um imprevisto.

Dois dos filhos de Arão estavam mortos.

A alegria se tornou em pesadelo e perplexidade.

Será que Deus os teria abandonado?

O que significava esta tragédia?

Enquanto isso, Moisés chamava os primos de Arão para uma tarefa;

– Chamem Misael e Elzafã, filhos de Uziel, tio de Arão, por favor:

– Pois não Moisés, estamos aqui, o que desejas?

– Eu preciso que parentes dos mortos tirem seus corpos do Tabernáculo, o pai e os outros irmãos estão ocupados com os serviços sacerdotais, por isso mandei chamá-los.

– Tirem o corpo dos seus dois parentes da frente da Tenda Sagrada e levem para fora do acampamento.

Apesar dos corpos não terem sido totalmente incendiados, deveriam estar com um cheiro insuportável.

V:5. Eles foram, pegaram os corpos pelas túnicas com que estavam vestidos e os levaram para fora do acampamento, como Moisés tinha ordenado.

V:6. Depois Moisés disse a Arão e aos seus filhos Eleazar e Itamar:

– Todos os outros israelitas podem ficar de luto pelas mortes que o fogo do SENHOR causou.

– Sim, vamos avisar ao povo.

– Mas vocês não devem participa do luto.

– Como?

– Isso mesmo, não deixem de pentear os cabelos, nem rasguem as suas roupas em sinal de luto.

Era o costume rasgar a roupa quando se sentia grande tristeza.

Isto se fazia rasgando a parte superior dianteira das vestimentas, para expor, por assim dizer, a tristeza do coração.

Também não deviam descobrir a cabeça, nem apresentar um aspecto desregrado, segundo típica demonstração de tristeza própria dos orientais.

– Mas por que Moisés?

– Se fizerem isso, trarão grande ira para suas vidas e para o povo.

Se participassem do luto, pareceriam estar mostrando desagrado pelo juízo de Deus.

V:7. – Não se afastem da entrada da Tenda Sagrada para participar dos sete dias de luto, para não interromper os serviços sacerdotais para o culto do Senhor, pois vocês foram ordenados com o azeite sagrado de Deus, o SENHOR.

E os três fizeram o que Moisés mandou.

Com grande pesar no coração, Arão prosseguiu serenamente com o ritual do sacrifício vespertino e ofereceu o incenso.

Nem em palavra nem em gesto revelou sua tristeza.

Quando o povo o viu realizar seu ministério com calma e sem perturbação, se deu conta de que a trágica perda de dois filhos não tinha debilitado a fé de Arão em Deus.

Em Cristo!


Número de visualizações do artigo: 39