Levítico 15:1-15 – O fluxo nos órgãos masculinos e as doenças sexualmente transmissíveis!


Levítico 15:1-15 - O fluxo nos órgãos masculinos e as doenças sexualmente transmissíveis!
 
O fluxo nos órgãos masculinos e as doenças sexualmente transmissíveis!


Levítico 15:1-15

V:1-15
Este capítulo trata de diversos tipos de contaminação, tanto no homem como na mulher.

Essas contaminações não implicavam em transgressão moral, ainda que tanto a pessoa afetada como os que entravam em contato com ela, ficavam contaminados.

Algumas destas contaminações ocorrem no curso normal da vida, como no caso da mulher que tem o “ciclo menstrual”, ou no caso do homem que tem uma “emissão de sêmen” enquanto dorme (vers. 16).

Chegamos à conclusão de que as contaminações descritas neste capítulo não são resultado do pecado senão do funcionamento normal do corpo, ou talvez de alguma condição anormal, embora mesmo assim sendo associados a algum tipo de impureza.

Vamos começar então?

Os versículos 2 ao 15 tratam de fluxos nos órgãos masculinos provocados por doenças.

Então o SENHOR Deus deu a Moisés e a Arão mais as seguintes leis para o povo de Israel;

_ Quando um homem tiver um corrimento no membro, ele ficará impuro, tanto se o corrimento vazar do membro como se o corrimento parar nele.

De um jeito ou do outro o homem ficará impuro.

Certos fluxos do corpo eram normais, mas causavam impureza cerimonial. Outros fluxos eram anormais e indicavam doenças. As doenças venéreas eram usualmente transmitidas através das relações sexuais promíscuas, sendo, pois, claramente associadas ao pecado.

O fluxo mencionado aqui pode ser aquele geralmente causado pela gonorréia.

Temos aqui a segunda referência mais antiga que existe sobre a gonorréia.

A mais antiga das referências literárias provém da China, mais de 2000 anos antes de Cristo.

A gonorréia é uma doença sexualmente transmissível causada por uma bactéria, a Neisseria gonorrhoeae e os humanos são os únicos hospedeiros naturais da doença.

Esse fluxo também pode ser identificado como bilharsiose urinaria (esquistossomose), um flagelo bastante comum no mundo antigo.

Essa doença era causada por um parasita – schistosoma – relacionado a caramujos que ficavam no sistema de águas descobertas por escavações arqueológicas.

o código da Bíblia

Na maior parte do antigo oriente acreditava-se que esses corrimentos fossem evidencia da presença de demônios na pessoa.

Em Israel, porem, a pessoa recebeu uma lista de recomendações e asseio, e a ordem para se purificar no santuário.

Talvez você ache que essa lei era muito severa, mas é preciso considerar que nesse tempo (milhares de anos atrás!) a gonorréia (bem como as demais doenças venéreas) eram incuráveis, como a AIDS hoje.

Por isso, as proibições impostas para que esse indivíduo não sentasse nesse ou naquele lugar, evitasse relações sexuais etc.

Pode ser considerada como uma medida de inspeção sanitária, para evitar a transmissão da doença para outras pessoas, uma vez que suas causas eram desconhecidas.

Além das pessoas com determinadas doenças terem que ficar isoladas, as que tivessem contato com elas, deveriam lavar as mãos, tomar banho, lavar as roupas, etc.

Todas estas coisas previnem doenças infectocontagiosas e promovem asseio coletivo.

Existem muitos trechos em Levítico (na lei mosaica em geral) que tratam de aspectos sociais.

Devido à falta de conhecimento científico humano na época as instruções foram dadas sem maiores detalhes do seu motivo, mas hoje percebemos que fazem sentido.

Em tempos de coronavírus, sabemos muito bem o que isso significa. Se hoje, com a ciência e tecnologia avançada temos que nos isolar, quanto mais na época.

Se não fosse as orientações de Deus, um povo com milhares de pessoas no deserto, sem nenhuma estrutura sanitária, teria sucumbido com doenças de todos os tipos.

Em Cristo!

A seguir: Ejaculação Noturna

 

Número de visualizações do artigo: 14