Levítico 18:22 – A Bíblia, o homossexualismo e os demônios – Parte II


A Bíblia, o homossexualismo e os demônios – Parte II

A Bíblia, o homossexualismo e os demônios Parte II, complementa o estudo sobre Levítico 18:22, iniciado na postagem anterior. Deus criou HOMEM e MULHER e lhes dotou de órgãos específicos e especialmente destinados à reprodução da espécie, chamados órgãos sexuais ou genitais. “Assim Deus criou o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou. MACHO e FÊMEA os criou” (Gênesis 1:).

Homem e mulher possuem genitália apropriada à reprodução. Notem que Deus não criou meio termo, não criou um ser humano que em determinado momento pudesse assumir funções híbridas.

Deus não criou um homem com possibilidades sexuais de desempenhar o papel da mulher no ato sexual, e vice-versa. 

Ocorre que a natureza pecaminosa em função da queda no Éden coloca o homem em rebeldia contra Deus. Pela influência do diabo, o homem continua se rebelando contra o Criador e Sua palavra.

A sodomia surgiu em decorrência dessa rebeldia. Se o homem assume postura própria de mulher; se a mulher assume funções próprias do homem no ato sexual, caracteriza-se um comportamento contrário à vontade do Criador.

Convém dizer que o diabo deseja destruir o homem, física e espiritualmente, buscando corpos para sentirem prazer.

O diabo faz isso desde o início da criação. Usou o corpo de uma serpente para se manifestar à mulher, porque não havia nenhum outro corpo humano além de Adão para que pudesse usá-lo.

Ele precisou de um corpo

O diabo precisa de corpos para realizar desejos que não pode experimentar como os prazeres do sexo, os vícios da bebida, do cigarro, da heroína, de todas as drogas e de outras práticas viciantes.

Eles não podem sentir nada disso se não estiverem utilizando um corpo.

Eu acredito que eles têm uma grande inveja de nós, pois somos a obra prima de Deus.

Por isso os demônios lutam intensamente para se alojarem em corpos e experimentarem os sentimentos de prazer da carne.

Quando entram em um corpo, fazem como um ladrão que entra em uma casa. O ladrão entra na casa, por acreditar que a casa está vazia. E quando invade a casa, não toma cuidado algum para não bagunçá-la. Rapidamente, vai usar e destruir o que puder na casa, enquanto ainda tem tempo, pois sabe que em breve poderá ser expulso da casa. Destrói a casa, porque sabe que a casa não é sua.

Quem já teve a infelicidade de ter uma casa invadida por um ladrão, sabe como eles deixam a casa depois que fogem.

Sem um corpo para possuir, os espíritos imundos vagueiam por lugares áridos até encontrarem repouso.

Os demônios procuram desesperadamente um corpo e, quando saem deste, costumam procurar de volta o mesmo corpo de onde foram expulsos para ver se aquele lugar ainda está vazio.

Jesus assim nos ensinou

“Quando o valente, bem armado, guarda a sua própria casa, ficam em segurança todos os seus bens. Sobrevindo, porém, um mais valente do que ele, vence- o, tira- lhe a armadura em que confiava e lhe divide os despojos. Quem não é por mim é contra mim; e quem comigo não ajunta espalha. Quando o espírito imundo sai do homem, anda por lugares áridos, procurando repouso; e, não o achando, diz: Voltarei para minha casa, donde saí. E, tendo voltado, a encontra varrida e ornamentada. Então, vai e leva consigo outros sete espíritos, piores do que ele, e, entrando, habitam ali; e o último estado daquele homem se torna pior do que o primeiro” (Lc 11.21-26).

Note que os demônios não encontram “repouso” em nenhum lugar, senão em um corpo.

A casa a qual Jesus se refere é o corpo, a casa do espírito.

Veja bem, quando um espírito se aloja em uma pessoa, penetra em seu corpo, não em seu espírito. O espírito é a própria pessoa que habita naquele corpo. Então dentro daquele corpo, habitam agora a pessoa e o espírito ou os espíritos que invadiram o corpo.

A pessoa só consegue se libertar se desejar ser liberta.

Se não tiver fé no poder de Jesus e vontade de ser liberta, ficará muito vulnerável para ser novamente invadida por outros espíritos.

Só quem tem em seu corpo o Espírito Santo está protegido. 

O corpo do Cristão deve ser “possuído” pelo Espírito Santo, e unicamente por ele. Assim sendo, nosso corpo não é apenas a Casa do Espírito Santo, mas o próprio Santuário: “Não sabeis que sois santuário de Deus e que o Espírito de Deus habita em vós?”
(1Co 3.16)

Como os demônios falam com os homens?

Demônios entendem o dom do livre-arbítrio. Afinal, cada demônio sabe que escolheu deliberada e deliberadamentese rebelar contra Deus. 

Portanto, seu maior prazer ocorre quando eles podem levar os homens a fazer escolhas tolas, porque os demônios sabem que essas ações podem produzir miséria insuportável por toda a vida. 

Os demônios estudam cuidadosamente cada um de nós desde o nascimento para determinar como as conseqüências inevitáveis ​​do pecado podem ser usadas para nos arruinar. 

Demônios são mestres no gradualismo; se levar 20 ou 50 anos para arruinar uma pessoa, isso não é um problema. Eles não têm mais nada para fazer. 

Se a credibilidade e o respeito de uma pessoa conhecida são arruinados mais tarde na vida por algum defeito de caráter, os demônios ficam encantados! 

A Bíblia indica que os demônios são inteligentes e podem falar o que pensam. (Mateus 8:29,31; Lucas 4:33,34; Atos19:15.

Deus permite que eles falem com os seres humanos através do mesmo canal espiritual que o Espírito Santo usa para inserir pensamentos em nossas mentes! 

O problema que temos é que nem sempre podemos identificar a fonte da voz. Cada pecador tem uma imaginação e pode criar maus pensamentos porque todos os pecadores têm uma propensão natural a fazer o que é errado. 

Os demônios são especialistas em fazer o mal e podem inserir seu conhecimento do mal em nossas mentes. 

Eles são mestres em usar o poder da sugestão. Esse poder não é trivial e não o confunde com nossa própria capacidade de gerar pensamentos maus por conta própria. 

Da mesma forma, o Espírito Santo usa o poder da sugestão, coloca pensamentos em nossas mentes e nos leva a obedecer a Deus e fazer o que é certo.  “O Espírito diz claramente que, posteriormente, alguns abandonarão a fé e seguirão os espíritos enganadores e as coisas ensinadas pelos demônios.” (1 Timóteo 4:1)  

Existe um espírito da homossexualidade?

Os homossexuais podem ser cegados por um espírito demoníaco da homossexualidade? 

Ou eles poderiam ter um demônio da homossexualidade? 

Não estou dizendo que todos são possuídos por demônios, mas o que os faz acreditar de verdade, honestamente, que nasceram assim?

Tendo estudado a guerra espiritual e os fatores que contribuem para a homossexualidade, não creio que um espírito demoníaco da homossexualidade seja a explicação definitiva para acreditar que alguém é gay. 

Sim, o engano é um componente importante para uma orientação homossexual; aqueles que experimentam atração pelo mesmo sexo, involuntariamente, acreditam em várias mentiras sobre a vida, sobre si mesmos, sobre os outros e muitas vezes sobre Deus. 

E onde estão o pecado e a decepção, geralmente há uma presença ou elemento demoníaco.

Há uma constelação de fatores contribuintes para o rompimento com a natureza que Deus nos deu: relacionamentos prejudiciais com pais e colegas, necessidades emocionais não atendidas, traumas emocionais devido a abuso, percepções erradas, identidade de gênero distorcida, etc. 

Acredito que o inimigo de nossas almas explora esse rompimento e sussurra mentiras para pessoas sofridas, que são muito fáceis de acreditar porque não sabem que são mentiras. 

Existe um verdadeiro espírito demoníaco da homossexualidade? Provavelmente sim. 

Outros casos

Em minhas pesquisas, eu vi alguns caos de pessoas que experimentaram algo como uma rede de luxúria do mesmo sexo caindo sobre eles, ou de repente, desejos homossexuais esmagadores difíceis de resistir. 

Também estudei casos de pessoas que relatam ter experimentado um espírito de “estranheza” sexual desde a infância. Nesses casos, eles reconheceram o aspecto demoníaco e se opuseram a ele. 

Às vezes, as pessoas podem se envolver em comportamento homossexual, e esse pecado abre a porta para a opressão demoníaca. Somente o arrependimento, renunciando à abertura da porta em nome de Jesus e confiando em Cristo, faz com que os demônios saiam.

Estudei também casos de indivíduos que identificam-se homossexuais e procuraram ministérios de libertação, pedindo para expulsar o “demônio da homossexualidade”. 

Mas isso não fazia nenhuma diferença em seus sentimentos ou pensamentos, porque esse não era a causa de sua atração pelo mesmo sexo. 

Eles estavam procurando uma solução fácil para um problema complexo. Romanos 12:2 nos instrui a ser transformados pela renovação de nossas mentes, o que significa mudar nossas crenças e pensamentos (que podem resultar em uma mudança de sentimento), mas esse é o trabalho da disciplina. Novamente, não é uma solução fácil.  

Um demônio pode ser expulso, mas se não houver uma verdadeira conversão, onde o corpo da pessoa recebe a habitação do espírito Santo, o demônio expulso, retornará com outros sete espíritos piores do que ele, e o último estado desse homem é pior do que o primeiro. Lucas 11:24-26

Continua na próxima postagem!

Em Cristo!


Número de visualizações do artigo: 11