Levítico 18:6-20 – Proteção para o casamento


Levítico 18:6-20 - Proteção para o casamento
 

Proteção para o casamento

Levítico 18:6-20

O respeito pelo corpo e suas funções é o tema central desta postagem, respeito por nosso próprio corpo, e pelo corpo alheio.

A imoralidade era um dos pecados gritantes da antigüidade, e a terra de Canaã não era uma exceção.
Entre os egípcios a indecência em seus sentimentos e práticas sobre a relação conjugal também era terrível.

Entre eles não só era abertamente permitido casamentos entre irmãos e irmãs, como também entre pais e filhos .

O casamento era tido como algo de pouca importância e as mulheres eram tratadas como gado.

Este capítulo apresenta o quadro real das condições existentes entre os pagãos daquela época.

E Deus com sua lei avisava a Israel para ir contra a tudo isto.

É interessante como Deus faz esta advertência, com todos seus detalhes nus e crus, colocando em evidencia o perigo que rodeava Israel e do qual devia estar prevenido.

No princípio Deus criou o homem, a mulher e o casamento, estabelecendo assim as condições ideais para a bênção e a comodidade do homem.

Esta lei servia para preservar o lar, a nação e a pureza de ambos os sexos.

O casamento não é desonroso, não é pecaminoso, nem algo que deva ser evitado, pelo contrário foi ordenado por Deus e é benção divina.

Por isso o casamento requer reverencia e santidade para sua devida observância.

Em Cristo!

A seguir: O devorador de crianças.

 

Número de visualizações do artigo: 7