Números 25: 2,3 – A prostituição religiosa.


Números 25: 2,3 - A prostituição religiosa.

A prostituição religiosa.

Vimos na postagem anterior que as lindas mulheres moabitas, depois de muito freqüentarem as tendas dos israelitas, os convidaram para as festas em que eram feitos sacrifícios aos seus deuses.

Em Peor, região de Moabe, havia uma versão local de uma divindade, que era adorada conjuntamente por moabitas e midianitas.

Foi nessa localidade de Sitim, bem próximo de Jericó, que Israel rompeu a aliança com o seu Deus, pondo-se a cultuar a baal.

Sendo o deus da fertilidade, seu culto era marcado pela crueldade e por uma devassidão que envergonharia até Sodoma e Gomorra.

A coisa era feia mesmo…

Em suas cerimônias havia sacrifícios de vítimas humanas, orgias sexuais e os mais inimagináveis desregramentos e logicamente, louvores a baal.

Os israelitas com o tempo foram aceitando os convites e tomando parte nos seus banquetes e adorando os seus deuses.

Deus vendo tudo isso, ficou muito irado com o povo, é claro.

Chamou Moisés e soltou o verbo:

– MOISÉS!

– Sim meu Senhor…

– REÚNA TODOS OS CHEFES DO POVO DE ISRAEL E OS ENFORQUE DIANTE DE MIM, AGORA, EM PLENA LUZ DO DIA!

– Hught…

Continua…

Em Cristo!


Número de visualizações do artigo: 38