Juízes 11:4-11 – Gileade pede ajuda a Jefté


Gileade pede ajuda a Jefté

Depois de quarenta e cinco anos de paz, Israel estava novamente sendo atacado por seus inimigos, desta vez Amom, ao oriente do Jordão.

Precisando de um homem valente para enfrentar esse inimigo, os anciãos da região de Gileade, que era a mais vulnerável por causa da sua proximidade de Amom, lembraram-se novamente do valente Jefté e foram buscá-lo no exílio onde se encontrava, propondo que ele chefiasse o seu exército.

Mas Jefté não aceitou facilmente o convite:

_ Olá velho amigo Jefté!

_ O que vocês querem aqui?

_ Queremos lhe convidar a vir com a gente para ser nosso líder na guerra contra os amonitas.

_ Eu sei que vocês me odeiam; e odeiam tanto, que apoiaram meus irmãos quando me fizeram sair da casa do meu pai.

_ Mas nós so fizemos cumprir a lei de Moisés…

_ Mas eese não era o desejo de meu pai!

_ Mas isso é passado Jefté!

_ Como é que vocês vêm me pedir ajuda, agora que estão em dificuldade?

_ Nós viemos falar com você porque queremos que comande todo o povo de Gileade na luta contra os amonitas!

_ Bom, se me levarem de volta para a sua terra a fim de lutar contra os amonitas, e se o SENHOR Deus me der à vitória, eu serei o governador de vocês. Está certo?

Era uma humilhação para eles: tendo antes expulso Jefté do seu meio, agora teriam que se submeter à sua direção.

_ Sim. Nós faremos como você diz. O SENHOR é a nossa testemunha.

Eles engoliram o seu orgulho e aceitaram as suas condições, assumindo responsabilidade pelo seu cumprimento, diante do SENHOR.

Jefté voltou a Gileade e recebeu sua nomeação pelo povo em uma cerimônia oficial, e depois solenemente declarou suas palavras diante do SENHOR em Mispa (Torre de Vigia).

Vemos aqui que o seu Deus é claramente seu guia, pois não queria começar uma campanha contra os amonitas sem pedir conselho do Senhor.

Tendo assumido o comando supremo, Jefté procurou primeiro resolver diplomaticamente o conflito com os filhos de Amon.

Assunto que veremos na próxima postagem!

Em Cristo!


Número de visualizações do artigo: 9