1 Samuel 9:20-27 – Samuel leva Saul e seu empregado ao salão de festas, colocando-os em posição de destaque na mesa em que já estavam cerca de trinta convidados.


Samuel assegurando a Saul que os animais perdidos tinham sido encontrados, insistiu com ele para que ficasse e assistisse à festa, dando ao mesmo tempo alguma indicação do grande destino que o esperava:

Samuel leva Saul e seu empregado ao salão de festas, colocando-os em posição de destaque na mesa em que já estavam cerca de trinta convidados.

Samuel assegurando a Saul que os animais perdidos tinham sido encontrados, insistiu com ele para que ficasse e assistisse à festa, dando ao mesmo tempo alguma indicação do grande destino que o esperava: 

– Você sabe jovem Saul, para quem é todo o desejo de Israel por ter um rei? 

– Nem imagino…


– Eles querem é você!


– Hum?


– Você e a família do seu pai. 


O coração de Saul tremeu com as palavras do profeta. 

Não podia perceber senão algo do sentido das mesmas; pois o pedido de um rei se tornara o assunto de atraente interesse à nação inteira. 

Entretanto, menosprezando-se modestamente, Saul respondeu:

– Por favor, Seu Samuel! Eu sou da tribo de Benjamim, a menor de todas, e minha família nem tem importância. Como o senhor me diz que Israel me quer?

– Depois, depois! Vamos comer, já disse.

Então Samuel levou os dois ao salão de festas, deixando que se sentassem à cabeceira da mesa em que já estavam cerca de trinta convidados.

– Cozinheiro!

– Pois não, profeta?


– Apresente aquele pedaço de carne que eu pedi pra você reservar para meu convidado de honra.


– Sim senhor.

O cozinheiro trouxe a carne nobre, e Samuel a ofereceu a Saul. 

– Olhe! Aqui está o pedaço que foi reservado para você. Coma-o, pois foi guardado para você comer nesta ocasião em que convidei o povo.


Depois do jantar, os três foram à cidade. 

Samuel levou o hóspede à sua casa, e ali, no terraço, conversou com ele, apresentando os grandes princípios sobre os quais o governo de Israel fora constituído, e procurando assim prepará-lo até certo ponto para o seu alto cargo.

Na manhã seguinte, Samuel foi acordar Saul:

– Está na hora de você voltar pra casa.

Saul levantou-se, e Samuel acompanhou-o junto com seu empregado até a rua.

Ainda sussurrou a pergunta para Deus:

– Mas você tem certeza mesmo?

O silêncio demonstrava que Javé não voltaria atrás. Samuel suspirou. Tinha que terminar o que começara. Paciência. 

Então disse ao benjamita:

– Saul, peça ao seu empregado que vá na frente. Tenho um recado de Deus para você.

Quando chegaram à saída da cidade, Samuel disse a Saul: 

– Diga ao seu empregado que vá na frente e você espere aqui um instante. 

O empregado foi, e Samuel disse a Saul: 

– Eu tenho um recado de Deus para você.  

Continua na próxima postagem!

Em Cristo!

Gostou deste artigo? Então deixe um comentário!


Número de visualizações do artigo: 78