2 Samuel 10:1-5 – Davi, Hanum, as meias barbas e as nádegas de fora!


Davi, Hanum, as meias barbas e as nádegas de fora, é um estudo Bíblico que prova que uma história de uma brincadeira de mau gosto, pode acabar em tragédia. Estudo Bíblico e comentário de 2 Samuel 10:1-5

Davi e sua simpatia pelo pai de Hanun

V: 1-3 – A bondade de Davi para com Mefibosete no capítulo anterior não terminou com suas obras gentis. Por isso, agora ele mostra sua bondade para com um rei pagão porque simpatizava com seu pai.

Naás, rei de Amom, morreu e foi sucedido por seu filho Hanum. Naás foi um antigo aliado de Israel, então Davi resolveu enviar mensageiros até lá, levando palavras de conforto e apoio ao novo rei de Amom. 

Não se sabe exatamente que tipo de bondade ou assistência que Naás concedeu a Davi; mas muitos estudiosos assumem que foi porque Naás era um inimigo amargo de Saul (1 Samuel 11:1-11).

Anteriormente, Naás, durante a longa fuga de Davi, o tratou gentilmente como um meio de se opor a Saul.

Os conselheiros de Hanun

Acontece que, quando os mensageiros chegaram à cidade de Rabá, os conselheiros do Hanum começaram a inflamar as orelhas reais de Hanum:

— Majestade, o senhor realmente acredita nesses mensageiros em missão de paz?

 — O senhor se esqueceu das histórias cruéis de Davi, majestade? O negócio dele é beber sangue de seus oponentes.

 — Eles são espiões, estão aqui para observar tudo e depois nos atacar!

— Não caia nessa história de mensagem amigável, majestade!

A princípio, é difícil explicar por que esses conselheiros de Hanun disseram isso ao rei de Amon. Provavelmente, eles realmente suspeitassem de Davi, ou talvez usassem isso como uma maneira de parecerem sábios e astutos para o rei Hanun.

Geralmente, os mentirosos sempre suspeitem que os outros também possam mentir.

A brincadeira de mau gosto de Hanun

V: 4,5 – Hanum ficou um pouco inseguro com as palavras dos puxa sacos que eram pagos para aconselhá-lo. Talvez precisasse mesmo mostrar a Davi de que ele não era nada bobo.

Além disso, Hanun não era, um homem de guerras. Era aparentemente um brincalhão inconsequente, o que prova sua incoerente atitude a seguir. 

Então recebeu os mensageiros de Davi, mas antes de despedi-los aplicou-lhes um castigo humilhante…

As meias barbas e as nádegas de fora!

Imediatamente, Hanun mandou que raspassem metade de suas barbas, e cortassem suas roupas até a altura das nádegas.

Foi um insulto vergonhoso para esses embaixadores de Israel. Nessa cultura, muitos homens preferem morrer a ter a barba raspada.

Isso porque um rosto barbeado era a marca de um escravo e homens livres usavam barbas.

As roupas foram cortadas até as nádegas para que fossem envergonhados com a nudez, e especialmente que ficassem a mostra a circuncisão, tão ridicularizada pelos pagãos na época.

Os estudiosos dizem que “os israelitas não usavam calças” e que o corte de suas roupas no meio deixava bastante exposta a metade inferior do corpo. 

Certamente, tal ação, nos tempos antigos, era considerada uma imposição de vergonha aos derrotados. Isaías afirmou que: “O rei da Assíria levou cativos egípcios… com nádegas descobertas, para vergonha do Egito”. (Isaías 20:4).

Insultar um mensageiro, era como insultar o rei. Era como se eles tivessem feito isso com o próprio Davi. O mesmo princípio é verdadeiro com o rei Jesus e seus mensageiros.

Jesus lembrou aos discípulos: Se o mundo te odeia, você sabe que me odiava antes de te odiar. (João 15:18)

A reação de Davi

Quando Davi soube do acontecido, enviou outros mensageiros para buscarem seus colegas humilhados. Eles estavam muito envergonhados e sem coragem para viajar daquele jeito. 

A ordem de Davi foi deixá-los em Jericó até que lhes crescessem as barbas novamente. Imaginem a humilhação em ter que viajar de Amom até Israel com metade da cara lisa e puxando as roupas para baixo para esconder as partes íntimas.

Nem é preciso dizer que foram motivo de chacota por todo o caminho. Soldados cabisbaixos, usando meias barbas e as nádegas de fora marchando. Imagino as crianças correndo atrás deles, ridicularizando, homens do campo assobiando, deve ter sido realmente humilhante. Perceba que Davi não usou esses homens como ferramentas políticas para provocar raiva do povo contra os amonitas.

Logo, ele se importava mais com sua própria dignidade e honra e permitiu que esperassem antes de retornar a Jerusalém. Quando chegaram a Israel, estavam muito revoltados com toda aquela humilhação, é claro. O que Hanum fizera era inaceitável.

Hanum nem imaginava que tinha mexido num vespeiro. Davi era um homem bom, temente a Deus, mas não era homem de aceitar humilhações. 
É o que veremos na próxima postagem! Em Cristo!

“Se gostou do artigo, compartilhe com seus amigos e deixe um comentário abaixo. Ajude também a divulgar o conteúdo do Blog!”


Número de visualizações do artigo: 52