2 Samuel 11:1-4 – Davi olha prolongadamente para Bate-Seba banhando-se nua na laje!


2 Samuel 11:1-4 - Davi olha prolongadamente para Bate-Seba banhando-se nua na laje!

Davi olha prolongadamente para Bate-Seba banhando-se nua na laje, enquanto seu exército luta sem sua importante presença. Como diz um famoso ditado, “mente vazia é oficina do diabo”. O rei que deu férias a si mesmo, está prestes a cometer o maior erro de sua vida!

Davi fica parecido com Saul

V:1. Até este capítulo, a narrativa sagrada era um relato ininterrupto dos sucessos e honras de Davi, rei de Israel.

Mas começando com o episódio relatado neste capítulo, segue-se um registro longo e trágico do pecado lascivo que desagradou ao Senhor e resultou em uma série dos mais severos castigos divinos como conseqüência.

Irresponsavelmente, Saul muitas vezes deixou de perseguir os inimigos de Israel e, algumas vezes, foi Davi quem tomou seu lugar, liderando a nação nas batalhas.

Foi o que aconteceu, por exemplo, quando Davi lutou com Golias, uma luta que deveria ter sido travada por Saul, o gigante de Israel, não por um adolescente.  

Vimos que até agora, Davi tinha liderado seus homens nas batalhas mas, no capítulo 10, ele repentinamente retrocede, enviando outros em seu lugar. 

Davi está começando a ficar parecido com Saul, no sentido de deixar que outros saiam e lutem por ele. Inclusive, entre os que ele pretende enviar em seu lugar estão Joabe e Abisai. Al’me disso, Joabe, devemos recordar, é um cara violento e nada confiável

É importante também lembrar que ele não se tornou comandante do exército de Israel por escolha de Davi. Inclusive, Davi havia se distanciado dele e de Abisai por causa da morte de Abner (2 Samuel 3:26-30). 

Por fim, Joabe se tornou comandante do exército porque foi o primeiro a aceitar o desafio de Davi para atacar Jebus (I Crônicas 11:4-6). 

Janela indiscreta

o código da Bíblia - Janela indiscreta filme.

Enquanto leio estes primeiros versos de 2 Samuel, lembro-me daquele filme de Alfred Hitchcock, “Janela Indiscreta”. O suspense, estrelado por James Stewart e Grace Kelly, conta a história de um fotojornalista confinado em seu apartamento que se recupera de uma perna quebrada.

O fotojornalista Jeff, se vê preso em seu apartamento por semanas, tendo como distração apenas a grande janela e a visão que esta proporciona da vida de seus vizinhos.

Acidentalmente, ele descobre um assassinato e é quase morto por isso, junto com sua namorada.

Diferente do fotojornalista, o rei Davi não estava com a perna quebrada. Portanto, comete o erro de permanecer em Jerusalém em vez de ir com seu exército lutar contra os amonitas.

Ele não fica em casa para meditar na lei de Moisés ou escrever um ou dois salmos; ao que parece, ele fica em casa para ficar na cama. 

Sabemos que Urias, quando estava em casa, ia se deitar à tardezinha (isto é, ao anoitecer) e é muito provável que se levantasse à primeira luz do dia (ver 11:13). No entanto, com Davi, é bem diferente. Ele só se levanta ao final da tarde, ou seja, no horário em que um soldado ia se deitar. 

Davi dá férias para ele mesmo

Chegou a primavera e Davi mandou seu exército contra Amom mais uma vez. Como tudo corria bem nas guerras, Davi achou melhor dar umas férias a si mesmo e permanecer em Jerusalém.

Naquela parte do mundo, as guerras normalmente não eram travadas durante os meses de inverno, porque as chuvas e o tempo frio dificultavam as viagens e as campanhas. Portanto, as lutas foram retomadas na primavera.

Inclusive, vimos em 2 Samuel 10, que enquanto Davi ficava em casa, Joabe e seus homens derrotaram os amonitas e cercaram a cidade de Rabá.

Vimos no estudo Bíblico de 2 Samuel 10, que Joabe e o exército dos valentes, foram enviados contra os sírios e os amonitas, mas não obtiveram uma vitória decisiva.

Porém, a vitória decisiva só ocorreu quando Davi liderou a batalha no final de 2 Samuel 10. Então, todas as vezes que Davi saia da zona de conforto, as vitórias vinham com facilidade.

Tanto pelos costumes como pela experiência, Deus disse a Davi: “Você precisa estar na batalha”.

Mas desta vez, Davi permaneceu em Jerusalém. Entretanto, é errado pensar que começou aqui a cadeia de eventos que Davi seguiu até o adultério e o assassinato.

Logo, Davi mostrou seu desrespeito ao plano de Deus para o casamento muitos anos antes, quando tomou mais de uma esposa (1 Samuel 25:42-43, 2 Samuel 3:2-5). 

Davi, sem sono e sem nada para fazer

A prática de Davi ao adicionar esposas, mostrou uma falta de restrição romântica e uma indulgência de suas paixões. Essa semente corrupta, plantada há muito tempo, cresceu sem controle por tempo suficiente e consequentemente, produziria frutos amargos. 

Bate-Seba banhando-se nua na laje de sua casa, seria simplesmente o clímax de algo que vinha acontecendo em sua vida há vinte anos. Agora imaginem Davi, um guerreiro e homem agitado desde a adolescência, confinado na cidade sem nada para fazer, sabendo que seu exército guerreava longe dali.

Nem quando Golias desafiava o exército de Saul, ele não ousou ficar nos campos pastoreando. Portanto, é lógico que em Jerusalém, sem a tensão e a adrenalina da guerra, o rei iria sentir-se entediado às vezes. 

Definitivamente, é bastante improvável que Davi estivesse fazendo algum “serviço real” às altas horas da noite. Diferente do fotojornalista Jeff, ele não estava inabilitado fisicamente, pelo contrário, estava simplesmente sendo indulgente consigo mesmo. Por fim, sem sono, Davi não conseguia mais ficar na cama.

Levantando-se, ele vai dar um passeio pelo terraço do palácio. Seu palácio, com certeza, era construído na parte mais elevada do terreno, a fim de que ele tivesse ampla visão da cidade e seus arredores. 

Praticamente todas as outras residências e construções deveriam ser mais baixas que sua cobertura e, por isso, ele poderia ver coisas que outras pessoas não poderiam.

Davi olha prolongadamente para Bate-Seba

O código da Bíblia - Davi encontra tentação.

V: 2. Então, sem conseguir dormir e inquieto, Davi saiu para andar pelo terraço para contemplar seu reino a noite. Ainda com seu pijama real, andava de um lado para o outro. Com as mãos entrelaçadas na cintura e entre as costas, contemplava a enorme cidade que construíra para si. 

Olhou os detalhes das casas em volta do palácio, a fortaleza das muralhas, algumas casas com famílias ainda acordadas, os soldados de sentinela, uma mulher nua se banhando na laje, a silhueta das torres de vigia, um soldado…

— Espere um momento! MULHER NUA TOMANDO BANHO!?

O rei olhou de novo e lá estava ela, Bate-Seba, banhando-se nua na laje de sua casa. Alheia a todo o resto, ela entregava-se ao prazer da água morna e das ervas aromáticas, banhando-se tranquilamente na laje de sua casa. 

Enquanto isso, Davi paralisado, detinha-se com seus olhares concupiciosos, desejando saber quem seria aquela bela mulher.

O pecado de Davi não foi ver Bate-Seba sem querer banhando-se nua na lage. Era improvável que ele esperasse ou planejasse vê-la assim.

Mas o pecado de Davi foi olhar prolongadamente para Bate-Seba. Ou seja, escolher se manter na imagem atraente, depois que a visão veio à sua frente.

Os cristãos – especialmente os homens – devem aprender a nunca deixar seus olhos (ou sua mente) descansar em imagens atraentes, exceto pelo que “lhes pertence” no casamento. 

A luxúria de Davi

O código da Bíblia - A luxúria de Davi com bate-seba.

As muitas esposas de Davi não satisfaziam sua luxúria. Isso porque ele não poderia simplesmente satisfazer as concupiscências da carne, isso porque, a carne jamais se satisfará. 

Nesse sentido, deve-se notar o harém de pelo menos vinte mulheres que Davi tinha, que, ao que parece, deveriam ter sido totalmente capazes de satisfazer sua luxúria sexual, mas não! Não é assim que a luxúria opera!

A gratificação dos apetites da carne, apenas intensifica a Luxúria e fortalece seu poder de subjugar os homens em pecado.

Da mesma forma, esse princípio seria ilustrado de maneira exagerada na vida de Salomão, filho de Davi. Posteriormente, Salomão teria 700 esposas e 300 concubinas. Davi e Salomão nos mostram que se uma mulher não é suficiente, mil mulheres também não serão suficientes.

Para Davi, a grande beleza de Bate-Seba banhando-se nua, tornava a visão tentadora, mas a verdadeira força da tentação geralmente não reside na qualidade do objeto tentador, e sim no estado de coração e mente daquele que está sendo tentado. 

Davi frágil diante da tentação

Por isso, Davi estava cuidadosamente “preparado” para tropeçar neste exato momento. Mesmo assim, essa tentação não deveria ser forte demais para um homem de Deus como Davi, por mais tentadora que Bate-Seba banhando-se nua fosse.

Por exemplo, José ficou mais severamente tentado a cometer imoralidade sexual do que Davi aqui, no entanto, José fugiu da tentação.

Os prazeres do pecado nos enganam como a isca esconde o anzol, a ponto de geralmente se esconder com outros nomes para nos enganar.

O que deveríamos chamar de pecado, descaradamente chamamos de “isso é apenas um caso”, mas Deus diz “é adultério”. 

Queremos dizer “é amor”, mas Deus diz “é luxúria”. 

Podemos dizer “é sexy”, mas Deus diz “é pecado”. 

Falamos que “é romântico”, mas Deus diz “é ruína”. 

Podemos também dizer “é destino”, mas Deus diz “é destruição”.

Queremos dizer “é paixão”, mas Deus diz “traição”

E assim, muitos casamentos e vidas são destruídas, em nome de um “amor”, “paixão”, “destino” ou qualquer outra isca, preparada para pegar otários ou pessoas sem um pingo de vergonha na cara.

E por falar em falta de vergonha na cara, depois de cansar de olhar prolongadamente para Bate-Seba, Davi tratou logo de descobrir quem era a misteriosa mulher que se banhava nua na laje. 

Davi persegue a tentação

V: 3. Davi poderia ter acabado com a tentação deixando a cena naquele momento, mesmo depois de ser tentado por um tempo ao fixar seu olhar em Bate-Seba banhando-se nua. Mas em vez disso, ele se colocou em uma situação mais tentadora. Resolveu perseguir a tentação, pedindo informações sobre a moça.

Logo lhe trouxeram a informação: era Bate-Seba, filha de Eliã e casada com um heteu chamado Urias, oficial do exército israelita. Com isso, Davi aprendeu que a mulher vinha de uma família notável.

Ela era da classe alta. Seu pai era Eliã, um dos homens poderosos de Davi (2 Samuel 23:34). Seu avô era Aitofel, um dos principais conselheiros de Davi (2 Samuel 15:12).

Isso ajuda bastante a explicar a oposição de Aitofel a Davi”, durante a rebelião de Absalão que virá mais tarde. Sem dúvida, Aitofel se ressentiria da vergonha e desgraça que Davi trouxera sobre sua família.

Ele também soube que o marido dessa mulher estava fora, porque os homens poderosos estavam na batalha contra os amonitas. Aparentemente, esse conhecimento tornou a situação muito mais tentadora.

Dessa forma, Davi começou a pensar: “Bem, eu poderia me safar dessa”. Todavia, Davi deveria ter recebido a notícia da identidade da mulher como um aviso.

Como afirmado anteriormente, Urias foi contado entre os “homens poderosos” de Davi (2 Samuel 23:34,39); e o respeito de Davi por esse nobre soldado que diariamente arriscava sua vida a serviço do rei, deveria tê-lo levado a negar a luxúria despertada. 2 Samuel 11:4

Davi abraça a tentação

o código da Bíblia - Davi abraça a tentação.

V: 4. Seus servos entenderam o recado e foram logo buscar a mulher. Nisto o homem segundo o coração de Deus, foi contra o seu próprio coração, seguindo um impulso lascivo. Davi ignorou todos os avisos e meios de fuga que Deus colocou diante dele.

A informação que ele recebeu deveria ser suficiente para por fim à questão. Se Bate-Seba é casada, ele não teria nada que ir adiante. Não importava quão importante ele fosse, ou quanto poder tinha, nada lhe daria o direito de tomar a esposa de outro homem. 

Davi sabia que isso estava errado, mas ele fez mesmo assim. É difícil explicar o pensamento de Davi aqui, porque ele não estava pensando. Ele agiu com sentimento e impulso, em vez de pensar. 

Se Davi pensasse em tudo isso, veria que o custo era muito maior do que o prazer momentâneo que teria nessa aventura. Se Davi soubesse que essa busca ilícita de prazer resultaria direta ou indiretamente em:

  • Gravidez indesejada.
  • O assassinato de um amigo de confiança.
  • Um bebê morto.
  • A filha dele estuprada pelo filho.
  • Um filho assassinado por um outro filho.
  • Uma guerra civil liderada por um de seus filhos.
  • Um filho que imita a falta de autocontrole de Davi, levando ele e grande parte de Israel para longe de Deus.

Ele jamais teria se entregue a tentação.

A compreensão do mundo sobre propósito do sexo

O mesmo tipo de ruína vem do adultério hoje. Pense em todas as crianças que foram dormir sem o pai em casa, por causa da segunda guerra mundial. Nos dias atuais, muito mais crianças no mundo, vão dormir todas as noites sem o pai em casa, por causa do adultério.

Nesse momento, Davi concordou com a compreensão do mundo sobre propósito do sexo, considerando-o principalmente como a busca de uma experiência agradável, mais nada. Apenas prazer.

Com suas muitas esposas, Davi pode nunca ter realmente entendido o propósito de Deus para o sexo: ser o “cimento” que ajuda a unir um relacionamento de uma só carne.

Bate-Seba tinha alguma culpa?

Por outro lado, aparentemente Bate-Seba não ofereceu muita resistência: o marido estava na guerra há tempo demais, e provavelmente, ela se sentia só. Além do mais, era o rei quem a chamava! Como declinar? 

Pesa a seu favor o fato de que se banhava porque acabara de concluir o ritual mensal de purificação após a menstruação. Bate-Seba não estava se banhando nua em sua laje para provocar Davi ou algum homem.

Isso confirma que Bate-Seba tivera recentemente seu período menstrual e não estava grávida quando Davi cometeu adultério com ela. A observação é adicionada para explicar por que a concepção se seguiu tão imediatamente.

Davi tem relação sexual com Bate-Seba

Em fim, não tinha ou jeito para Bate-Seba! Então ela acompanhou os servos até o palácio e lá passou a noite com Davi. Após o ato sexual, Davi acendeu um cigarro (deixe-me imaginar) e ficou a pensar:

“Então é assim que eu posso alimentar minhas fantasias? Basta apenas eu apontar uma mulher e meus servos a trarão sem resistência? E eu todos esses anos gastando meu precioso tempo em guerras! Escolher mulher como quem escolhe uma carne no açougue! Quero esta, me veja um kilo. Que beleza, que beleza!”

Davi levanta-se, chama um de seus soldados e manda Bate-Seba de volta para sua casa. Agora, depois de aliviar seu desejo carnal, poderia voltar a dormir tranquilamente. 

E deveria aproveitar para dormir mesmo, pois em breve receberia um notícia que iria fazê-lo perder o sono novamente. Mas esse é assunto para o próximo estudo!

Em cristo!

“Se gostou do artigo, compartilhe com seus amigos e deixe um comentário abaixo. Ajude também a divulgar o conteúdo do Blog!”


Número de visualizações do artigo: 110